"Desprezar a idealização de um homem que inexiste não me condena, mas salva" (Ricardo Gondim)


Já faz algum tempo que comecei a viagem, alguns anos. Hoje até suspeito de que sempre estive viajando. A boa notícia é que nunca estive tão perto de chegar a mim mesmo.


Na viagem cometi alguns enganos. Entrei por trilhas e até avenidas largas achando que era o caminho, o lugar. Também experimentei muitas alegrias até que os caminhos se fecharam e lançaram dúvidas sobre todo o percurso.


Dizem que a felicidade está nos caminhos e no caminhar por eles. Vai dizer isso a quem tem depressão. Para quem tem depressão tudo é para ontem, e precisa ser definitivo, pelo menos até a próxima crise.


Já melhorei. Estou no caminho, sim, em direção a mim mesmo. Tenho uma clara certeza disso.


Já melhorei. Sei que dei alguns passos importantes e a coragem não me faltou em alguns momentos críticos. Continuo melhorando. Eu, eu mesmo, sou uma pessoa mais leve hoje.


Está valendo a pena.









Conheça o livro Quando a gente muda




Esta obra está licenciada com umaLicença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional